Surfando de óculos

wave-2455Acredito que quando escolhemos uma formação, seja ela de nível superior ou não, na verdade estamos escolhendo apenas uma lente através da qual queremos olhar o mundo. Eu escolhi olhar o mundo através de uma lente de organização, método e desempenho: me formei em administração. Isso significa que tudo o que vejo, busco na memória um modelo, uma ferramenta que não apenas me ajude a colocar ordem no caos, mas também entender a situação, e formas de melhora-la.

Os modelos que aprendemos na vida servem para isso: por ordem no caos. Um curso de psicologia oferece uma lente que foca nas pessoas. Uma lente de engenheiro proporciona um foco nos materiais e o potencial de transforma-los para serem mais funcionais. Assim, pessoas com lentes diferentes enxergam uma mesma situação de formas diferentes devido a esses modelos mentais que adotamos.

Durante muito tempo, vivemos em um mundo onde competência era traduzir uma determinada situação no modelo mais adequado, permitindo tomar a decisão mais acertada. Esse mundo sofria poucas transformações em longos intervalos de tempo. Economistas e outros estudiosos se debruçavam para entender as chamadas “ondas longas”, ou long waves. E enquanto todos nós éramos atraídos por essa falsa previsibilidade do futuro, esse mundo acabou.

Os meios de comunicação e a hiperconectividade aceleraram o ritmos da mudanças a um ponto onde tivemos que reconhecer: não existem mais “ondas longas”. Elas estão cada vez mais curtas. E, enquanto continuarmos a aplicar os antigos modelos para entender as situações atuais, estaremos utilizando lentes que já não servem mais.

E é isso que estamos vendo acontecer nas empresas não apenas do Brasil mas de todo o mundo. Nosso modelo de motivação nas empresas baseados em punição e recompensa – ou cenouras e chicotes, como diz Daniel Pink – já não serve mais. O local de trabalho construído pela geração anterior, sério e sóbrio, hierárquico e disciplinado já não serve mais.

A consequência disso é o completo desengajamento das pessoas no trabalho, queda da produtividade e lentidão no crescimento econômico. E o pior disso tudo? Boa parte das nossas escolas e universidades continuam nos ensinando modelos antigos, através de práticas antigas e que mantém o círculo vicioso de nos entregar lentes turvas e ultrapassadas. Lentes que nos fazem enxergar um mundo desconectado do que realmente acontece. Assim, cai sobre nossos ombros a correção dessas lentes.

A boa notícia é que as transformações que causaram as mudanças que tornaram nossas lentes obsoletas são as mesmas que nos permitem corrigi-las. Acesso a informação, conhecimento, cursos onlines das melhores universidades do mundo estão ao alcance de qualquer dispositivo com acesso a internet. A educação continuada através de fontes diversificadas é uma forma de corrigir essas lentes. E o poder para fazer isso acontecer está em nossas mãos. Em alguns casos – e em cada vez mais casos -, literamente. Portanto, a pergunta que fica é: o que você está esperando? E se já começou, compartilhe aqui as fontes que você usa para corrigir suas lentes e ajude o mundo a se transformar para melhor.

Anúncios

E você? O que pensa a respeito?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: