Ideias não se apresentam sozinhas (ou 10 passos para grandes apresentações)

Há alguns anos vejo as pessoas sofrendo nas organizações para conseguirem vender uma ideia ou conseguir aceitação da liderança em algo novo. Eu também passei por isso e compartilho do sentimento de frustração causado por “não entendemos isso como uma prioridade no momento”. A verdade é que não é prioridade porque você (e eu) não conseguiu comunicar o porquê deveria ser.

Refletindo sobre isso me ocorreu que essa dificuldade de estruturar a apresentação da ideia, aliada à falta de portas (e mentes) abertas para a novidade, acaba por ser uma das grandes barreiras à inovação (dãã!). Isso não é novidade na literatura mas a vivência realmente me fez refletir o quanto isso impacta a vida das pessoas e das organizações, e pra pior.

Portanto, resolvi compartilhar aqui um resumo de um post do Chris Anderson, curador do TED, sobre como preparar e apresentar uma ideia de forma eficaz. Resumi em 10 passos o post original.

1. Conte uma história.

10 passos apresentacao

Há milhares de anos os seres humanos passam conhecimento através de histórias. O cérebro hum

ano processa melhor a informação quando apresentada em forma de narrativa com começo, meio e fim, personagens, roteiro e tudo mais.

2. Avalie o quanto as pessoas sabem sobre o assunto e o quanto elas se importam com ele.

Ao preparar sua história, pense em quem vai estar ouvindo. O que eles lêem? O que sabem e pensam sobre o assunto? Considere que, nas empresas, o corpo de líderes tem média de idade superior à media do quadro técnico. Isso pode trazer para a sala questões como conflitos de percepção sobre tecnologia, sociedade, política, economia e etc.

3. Decida por onde começar e parar de forma que as pessoas percebam que elas deveriam se importar também e mudem sua compreensão sobre o assunto no final.

Toda história tem começo, meio e fim. As histórias de Walt Disney por exemplo vão até onde precisam ir para passar a moral da história. Que diferença faz saber se o Nemo formou na escola ou virou viciado em alguma erva marinha? A história termina com a transformação dos personagens e sua nova forma de ver as coisas de uma maneira mais leve e construtiva.

4. Não se preocupe em falar tudo. Algum espaço entre a fala pode ser importante para seus ouvintes concluir por si mesmos.

Sob nossa perspectiva, queremos transmitir todos os detalhes e o porquê nossas ideias são boas. Porém excesso de detalhe distrai, e só faz sentido para quem já é familiarizado com o assunto. Mantenha o foco nos principais elementos necessários para sua história fazer sentido.

5. NUNCA leia sua mensagem palavra por palavra.

No momento em que seu público perceber que você está lendo, sua apresentação acabou. Não precisa ser slides. Se fizer com um teleprompter ou mesmo cartões no estilo Domingão do Faustão, o efeito será o mesmo. A impressão que se passa ao ler palavra por palavra é que você não se preparou o suficiente ou não sabe o suficiente sobre o assunto.

6. É sempre melhor usar um tom de conversa informal.

Se a sua apresentação é uma história, uma jornada esclarecedora sobre o tema abordado, a última coisa que você quer fazer é entediar ou aborrecer seus colegas de viagem – o público. Use um tom amigáve

l e não tente parecer o dono da verdade ou o último sábio da montanha. Chris recomenda um extensivo ensaio até que o texto se torne natural para você. Muitas vezes isso não é possível devido a restrições de tempo. Não se preocupe. Use tópicos e foque na ligação entre um e outro.

7. Linguagem corporal importa. Controle seu corpo o suficiente para que ele não faça movimentos estranhos com as pernas e quadril até que você possa caminhar naturalmente sobre o palco.

Algumas das palestras mais vistas de todos os tempos no TED é apresentada apenas por uma pessoa de pé. Sem nem um passo a mais no palco. Ela apenas está de pé, parada, e transmitindo sua mensagem. Isso é para dizer que ninguém precisa ter presença de palco de um ator de Shakespeare. O que você tem a dizer é muito mais import

ante do que a sua postura. Controle-se o suficiente para não distrair o público e você estará bem. Eventualmente você se sentirá mais confortável e natural em situações semelhantes.

8. Faça contato visual – olho no olho.

Contato visual é importante para estabelecer a sua conexão com as pessoas. Não é o caso de olhar um a um e é normal que alguns apresentadores fiquem nervosos com isso. Estabeleça uns 2 ou 3 pontos entre seus ouvintes e alterne seu olhar entre eles. Dependendo do tamanho do público, é importante distribuir entre direita, esquerda e centro, próximo e distante. Mas lembre-se, contato visual é

algo que está ligado a nossa relação de confiança enquanto seres humanos. Sua audiência será maior e aceitará mais sua história se ela confiar em você.

9. PLANEJE a tecnologia que PRECISA, não a que você quer usar.

Por mais tentador que seja usar recursos visuais interessantes, como slides com sons, vídeos, e animações, é sempre importante perguntar: eu preciso disso para contar minha história? O mesmo vale para conteúdos em outros formatos. Pense sempre na mensagem que um recurso transmite sobre você e que impacto isso trará para a credibilidade da sua história.

10. Todo o resto será desnecessário se você não é apaixonado pelo que vai falar.

Toda preparação será desnecessária se você não acreditar realmente no que for dizer. As pessoas vão perceber que tudo é ensaiado e perder a confiança na sua história. Ninguém gosta de ser enganado. Então por que enganar as pessoas com uma cena que você mesmo não acredita?

Alguns desses pontos podem parecer óbvios e senso comum. Mas não submestime-os por isso e considere experimenta-los na próxima vez que for apresentar algo. Você só vai saber se realmente faz alguma diferença depois da sua próxima apresentação quando aquela falta de prioridade virar um “vamos incluir isso na lista”.

Anúncios

2 Respostas to “Ideias não se apresentam sozinhas (ou 10 passos para grandes apresentações)”

  1. Wilson Says:

    Parabéns grande Marcelo, excelente ! Vivendo e aprendendo, ou melhor “lendo e aprendendo”.


E você? O que pensa a respeito?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: